Publicado em 07 de novembro, ás 09h:27

Ballet pilates: suavidade e alta queima de calorias

TNOnline Fernanda Neme
Método une princípios do pilates com os movimentos do ballet clássico. Foto: Delair Garcia

Surpreendente pela suavidade, o ballet pilates é uma das novidades que une os princípios do pilates e os movimentos do ballet clássico. A modalidade vem crescendo e ganhando cada vez mais adeptos pelo Brasil. Em Apucarana, a fisioterapeuta Tayssa Fagundes trabalha na área e esclarece sobre como o ballet pilates é praticado e quais são os benefícios do método.

A especialista em ortopedia explica que o método é uma fusão entre o ballet, visto por muitos como inspiração e admiração, e o pilates, cada vez mais espalhado pelo Brasil. “O exercício não tem alto impacto como outras atividades convencionais”, justifica.

Método une princípios do pilates com os movimentos do ballet clássico. Foto:Delair Garcia

Durante a aula de 50 minutos é realizado um trabalho intenso e acelerado, que pode ser feito a partir dos 12 anos, inclusive por grávidas. Durante a prática do ballet pilates são utilizadas bolas, halteres, elásticos e cinco barras, diferente do ballet clássico que utiliza uma apenas. “O praticante pode queimar até 600 calorias por aula, proporcionando um corpo esbelto e longilíneo”, reforça.

Entre os benefícios citados pela especialista está a tonificação muscular e aumento da força abdominal, além de melhorar a sustentação de órgãos internos, a flexibilidade, o sistema cardiovascular e respiratório, e auxiliar na redução de peso.

A psicóloga Milena Mello, 29 anos, começou a praticar ballet pilates há dois meses e está satisfeita com os resultados. A apucaranense frequenta a aula uma vez por semana, durante uma hora. No entanto, pretende aumentar a frequência. Ela já havia feito apenas pilates, mas se interessou pelo método por ser uma novidade.

Apesar de fazer exercícios físicos desde os 13 anos, incluindo a musculação, Milena percebeu que o ballet ajudou a fortalecer as pernas e os glúteos. “Sinto que o abdômen está mais forte e o resultado veio mais rápido que outros exercícios”, explica.

A praticante também sofre de fortes dores nas costas devido a escoliose e conta que as aulas de ballet pilates ajudaram a aliviar um pouco o incomodo através do alongamento. “O método é diferente de tudo que já fiz antes. Estou muito feliz”, complementa.

Por curiosidade, a enfermeira Nayla Laís Mazzetto, 24 anos, começou a frequentar aulas de ballet pilates há 4 meses. Para ela, os resultados foram tão positivos que superaram outros exercícios que já havia praticado. “Fiz natação e treinamento funcional, mas o ballet pilates foi o melhor até agora”, explica.

Nayla conta que no primeiro mês já percebeu diferença na resistência, flexibilidade e estética. “Minha barriga secou. Claro que isso anima bastante”, comemora. Outro ponto positivo para a enfermeira é que o método a deixa mais relaxada para cumprir a agenda diária corrida. “Quando chego na aula fico mais relaxada e me desestressa bastante. Acabo esquecendo do que acontece no dia a dia”, explica.

Publicidade